Só desde 15 de junho, altura em que foi iniciada a ofensiva das Forças Armadas do Paquistão contra grupos talibãs e redes jihadistas já morreram, pelo menos, 910 rebeldes e 82 militares.

Outros 269 militares ficaram feridos na operação «Zarb-e Azb» na região do Wazaristão do Norte, segundo o serviço de comunicação do Exército (ISPR), que é citado pela Lusa.

A ofensiva, em que participam mais de 30.000 soldados, expulsou os rebeldes das principais cidades da zona onde estavam refugiadas como Miranshah, Mirali, Datta Khel, Boya e Degan.