O autor e ilustrador norte-americano Bernie Wrightson, conhecido por ser um dos responsáveis pela personagem de “Monstro do Pântano”, morreu no sábado aos 68 anos em Austin, no estado norte-americano do Texas, em consequência de um cancro no cérebro, revelou a família.

Nascido em Baltimore em 1948, Bernie Wrightson ainda não tinha 20 anos quando se estreou como ilustrador no jornal The Baltimore Sun, em 1966. Dois anos depois conseguiu uma colaboração com a editora DC Comics e publicou o primeiro trabalho de banda desenhada, na série "House of Mystery".

Já na década de 1970, Bernie Wrightson criou, juntamente com o argumentista Len Wein, uma das mais conhecidas personagens da carreira dele, a criatura Swamp Thing, que mais tarde veio a ter como argumentista Alan Moore.

É dele também o traço da personagem Destiny, criado com Marv Wolfman e mais tarde utilizada pelo escritor Neil Gaiman.

Na biografia disponível na página oficial, lê-se que Bernie Wrightson colaborou tanto com a DC Comics como com a Marvel Comics e, a partir de 1974, começou a publicar banda desenhada de terror a preto e branco na Warren Publishing.

Assinou ainda adaptações de textos de H.P. Lovecraft, Edgar Allan Poe, Mary Shelley e Stephen King, autor com quem manteve uma colaboração, nomeadamente com o livro "Cycle of the Werewolf".

O trabalho de Bernie Wrightson estendeu-se também ao cinema, colaborando a nível artístico em filmes como "Caça-Fantasmas", de Ivan Reitman, "Diário dos mortos", de George Romero. Assinou ainda o argumento de "Perigo no pântano", com a personagem Swamp Thing.

A família revelou em comunicado que no final do ano está prevista uma celebração da carreira do autor.