O Iraque confirmou mais sete execuções, fazendo aumentar para 151 o número de pessoas alvo da pena capital desde o início do ano, o que tem sido amplamente criticado a nível internacional.

Entre os condenados à morte, todos por «terrorismo», encontrava-se um cidadão líbio, segundo um comunicado do Ministério da Justiça.

De acordo com um balanço da agência France Presse, no corrente ano foram executadas no Iraque pelo menos 151 pessoas, contra 129 no ano passado.