As autoridades tailandesas descobriram, esta quarta-feira, 40 crias de tigre mortas no interior de um templo conhecido por utilizar este tipo de felino como atração turística e denunciado há dois anos por ativistas como um centro de tráfico de animais.

As crias, que de acordo com imagens publicadas pelo portal Khao Sod morreram recentemente, foram descobertas por equipas do Departamento de Conservação dos Parques Naturais esta madrugada, juntamente com cadáveres de outras espécies protegidas.

Na segunda-feira, as autoridades iniciaram o resgate de 147 tigres alojados no recinto do templo Pha Luang Ta Bua Yanasampann, também conhecido como o Templo do Tigre, situado na província de Kanchanaburi, no oeste da Tailândia.