Brittany Maynard, a norte-americana de 29 anos, com um grave tumor no cérebro, que decidiu morrer no dia 1 de novembro, pode não morrer nesse dia.

 

De acordo com um vídeo divulgado pela CNN, esta quarta-feira, a jovem afirmou que ainda não decidiu quando vai meter fim à vida, mas que continua determinada em tomar essa decisão.

 

«Continuo a sentir-me bem, continuo a ter energia suficiente, continuo a rir e a sorrir o suficiente com a minha família e amigos e por isso não parece que agora seja a altura certa. Mas essa altura vai chegar, porque sinto-me a ficar doente. Acontece todas as semanas», afirmou.

 

Quando teve conhecimento da doença, a jovem, natural da Baía de São Francisco, afirmou que deseja «morrer com dignidade», ao invés de se submeter aos tratamentos complexos e dolorosos que a doença exige.

 

No seu último vídeo, Brittany Maynard reconheceu que as pessoas têm sido céticas sobre a sua história.

 

«Quando as pessoas me criticam por não esperar mais, ou o que quer que eles decidiram o que é melhor para mim, dói, porque eu arrisco todos os dias, todos os dias em que acordo», afirmou a jovem.

 

O último desejo

 

Esta semana, Brittany, acompanhada pelos pais e pelo marido, cumpriu o seu último desejo ao visitar o Grand Canyon, em Arizona.

 

«Esta semana, visitei o Grand Canyon com a minha família, graças à bondade dos americanos que quiseram ver a minha «lista de desejos» realizada. O Canyon é extremamente bonito e eu fui capaz de desfrutar de duas coisas que mais amo: a minha família e a natureza», escreveu a jovem a 24 de outubro no seu site.

 

No dia seguinte, Brittany teve uma recaída e ficou temporariamente paralisada.