Uma jovem morreu no norte da Índia, sucumbindo às queimaduras infligidas por um grupo de homens como castigo por ter resistido às suas tentativas de violação, informou hoje a polícia.

Na Índia os ataques sexuais continuam a ocorrer, numa base quase diária, apesar da revolta, em 2012, com contornos internacionais, desencadeada pela morte de uma estudante, de 23 anos, vítima de violação coletiva num autocarro.

A polícia indiana prendeu quatro homens alegadamente envolvidos no ataque, ocorrido depois de a menina, de 15 anos, ter saído de sua casa no estado do Uttar Pradesh no passado domingo, dia 16.