As autoridades da Índia estão a investigar a morte, alegadamente por negligência, de mais de 60 crianças, várias delas bebés, nos últimos cinco dias num hospital do norte do país.

Yogi Adityanath (chefe do governo do Estado de Uttar Pradesh) pediu que o caso fosse investigado e garantiu uma ação firme”, indicou o seu gabinete através da rede social de mensagens curtas Twitter.

Adiantou que os ministros da Saúde do Uttar Pradesh, Sidharthnath Singh, e da Educação Médica, igualmente porta-voz do executivo regional, Ashutosh Tandon, vão deslocar-se a Gorakhpur, onde se localiza o hospital Baba Raghav Das Medical College, no qual ocorreram as mortes.

Os pais muitas destas crianças alegam que houve falta de fornecimento de oxigénio na ala das crianças. Contaram que o fornecimento de oxigénio para a enfermaria terminou na semana passada e, quinta-feira, as famílias dos pacientes receberam balões de oxigénio manuais para ajudar as crianças a respirarem.

Inicialmente, o juiz do distrito Rajiv Rautela negou que a falha no fornecimento de oxigénio tenha causado as mortes, acrescentando que as crianças teriam morrido de causas naturais.

Segundo a agência local, a IANS, 30 das mortes ocorreram nas últimas 48 horas.