O porta-voz do Estado Islâmico foi morto em Alepo, na Síria. A notícia foi avançada em comunicado do grupo terrorista através da agência Amaq.

Mohammad al-Adnani era um dos rostos mais mediáticos do grupo terrorista e um dos braços direitos do líder Abu Bakr al-Baghdadi.

Segundo o comunicado da agência de notícias Amaq, citado pela CNN, al-Adnani morreu durante uma inspeção às operações militares do Estado Islâmico (EI) na região de Alepo, na Síria. As causas da morte não foram, no entanto, reveladas.

Depois de uma jornada cheia de sacrifício e luta contra os infiéis, Abu Mohammed al-Adnani, juntou-se ao grupo de líderes mártires", disse o EI.

A mensagem do grupo terrorista veio acompanhada de novas ameaças para o ocidente, que prometem vingar a morte do porta-voz do EI.

Uma nova geração do Estado Islâmico, que ama a morte mais do que a vida, vai crescer firme no caminho da Jihad, determinada em vingar al-Adnani”.

Mohammad al-Adnani era conhecido como agente ativo no recrutamento de novos combatentes que atacavam países da coligação liderada pelos Estados Unidos que tem combatido o grupo terrorista.

Sem confirmar a morte de al-Adnani, um alto funcionário do Pentágono disse que as forças da coligação realizaram um ataque aéreo na terça-feira de manha em al Bab, na Síria, que tinha como alvo um líder sénior do Estado Islâmico.