A comissão internacional de inquérito à queda do Embraer 190 das LAM começou esta quinta-feira a escutar as comunicações da tripulação da aeronave, para o apuramento das causas do desastre, informou hoje o Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC).

O Embraer 190 fazia a ligação Maputo-Luanda, quando se despenhou numa floresta do norte da Namíbia, matando os 33 ocupantes que seguiam a bordo, incluindo sete cidadãos de origem portuguesa. A confirmação do desastre chegou no sábado.

LAM: portuguesa em lua-de-mel entre as vítimas.

Estarreja chora morte de dois homens da terra.

LAM:luso-brasileiro era empresário de Rio Maior .

Em conferência de imprensa esta quinta-feira em Maputo, João de Abreu, o presidente do INAC, entidade reguladora de transporte aéreo em Moçambique, disse que peritos da comissão internacional de inquérito começaram a ouvir as conversas da tripulação da aeronave, que estão nas duas caixas negras do aparelho sinistrado, conforme noticia a Lusa.