Pelo menos seis pessoas morreram esta segunda-feira na Somália, na sequência da explosão de uma bomba que destruiu um autocarro das Nações Unidas na cidade de Garowe, no nordeste do país, informou a polícia.

«Confirmamos a morte de seis funcionários da ONU, incluindo um estrangeiro», disse Abdullahi Mohamed, da polícia local.

O engenho explosivo, que se acredita ter sido colocado no miniautocarro, foi detonado perto do gabinete das Nações Unidas, indicou o mesmo responsável.

De acordo com a agência Reuters, o atentado foi já reivindicado pelo grupo islamista radical Al Shabaab.