Quatro pessoas morreram e outras nove continuam desaparecidas após uma explosão numa mina de carvão no sudoeste da China causada por uma fuga de gás, informou hoje a agência noticiosa oficial Xinhua.

O acidente ocorreu na noite de segunda-feira, na cidade de Panzhou, província de Guizhou, detalharam as autoridades locais, citadas pela agência.

As equipas de salvamento continuam a trabalhar para resgatar os nove mineiros desaparecidos.

As minas de carvão na China, consideradas na última década as mais perigosas do mundo, registaram o ano passado 219 acidentes, dos quais resultaram 375 mortos, uma descida de 28,7% face a 2016 e 20 vezes menos do que os registados há uma década.

O pior ano deste século foi 2003, quando se contabilizaram 6.990 mortes nas minas do país.

O encerramento de minas ilegais, muitas delas de pequena dimensão, e o aumento das ações de fiscalização contribuíram para a queda no número de vítimas mortais.

Cerca de dois terços da energia consumida na China continuam a assentar no carvão.