O governo da Hungria anunciou, esta terça-feira, que vai criar unidades especiais de policiamento para patrulhar a fronteira com a Sérvia, onde diariamente entram ilegalmente centenas de pessoas.

“O primeiro-ministro [Viktor Órban] solicitou ao ministro do Interior a criação de unidades fronteiriças, compostas por milhares de polícias”, referiu o chefe do gabinete do primeiro-ministro, János Lázár, em declarações à imprensa húngara.

O representante acrescentou que o executivo conservador de Budapeste também prevê alterar a legislação relacionada com as entradas ilegais no território húngaro.

Lembre-se que a Hungria já começou a construir uma vedação com cerca de 175 quilómetros e quatro metros de altura junto à fronteira com a Sérvia. A estrutura de arame farpado pretende travar o fluxo de migrantes no país, que se tem intensificado nos últimos meses.