Uma menina nasceu no Mediterrâneo a bordo de um navio holandês que salvou a sua mãe eritreia e 243 outros migrantes de uma embarcação em dificuldades, anunciou esta sexta-feira o Ministério da Defesa holandês.

A Gelila nasceu na quinta-feira a bordo da fragata Van Amstel. A sua mãe foi salva na quarta-feira a bordo de um navio a 80 milhas (150 quilómetros) a sudoeste da Grécia, com 244 pessoas a bordo”, disse à agência francesa AFP Karen Loos-Galijns, porta-voz da marinha real holandesa.

A mãe decidiu chamar Gelila à bebé, que significa, segundo ela, “do oceano”.

A criança é frágil, mas a mãe e o recém-nascido aguentaram bem”, assegurou o ministério.