Os restos mortais de pelo menos 166 pessoas foram encontrados numa vala comum no México, no estado de Veracruz.

Segundo as autoridades locais, os crânios e outras partes do corpo estariam naquele local, que não foi divulgado por motivos de segurança, há cerca de dois anos.

O procurador estatal, Jorge Winckler, disse também aos jornalistas que foram, ainda, encontrados cerca de 200 peças de roupa, mais de 100 cartões de identificação e outros pertences pessoais.

As autoridades estão a concentrar-se, neste momento, nos crânios para determinar o número de vítimas mortais e não excluem a possibilidade deste poder ser superior a 166.

Os peritos forenses ainda analisam o local à procura de mais restos mortais, com o contributo de drones e radares. 

Há vários anos que os traficantes de droga usam o estado de Veracruz para esconder as suas vítimas em valas comuns, entre as quais não só membros de cartéis como migrantes que recusam ser recrutados.

Desde 2006, mais de 200 mil pessoas foram mortas, com um número recorde de 28.702 no ano passado.

Há, ainda, 37 mil desaparecidos.