Um grupo de mergulhadores descobriu aquela que é a mais longa caverna subaquática do planeta. Tem 347 quilómetros de comprimento e situa-se no leste do México, perto da praia de Tulum.

A descoberta foi feita depois de um grupo de mergulhadores ter conseguido ligar duas cavernas conhecidas, Sac Actun, que tem 263 quilómetros, e Dos Ojos, que tem 83 qilómetros. Estes dois sistemas estão ligados e são, portanto, apenas um.

Isto mesmo foi revelado por um projeto que se dedica ao estudo e preservação das águas da península mexicana de Yucatan, designado de Gran Acuifero Maya. 

A península de Yucatán está repleta de vestígios da civilização Maia, que dominou a região antes da conquista espanhola. E nestas cavernas os investigadores descobriram centenas de objetos arqueológicos.

Durante vários meses, os mergulhadores percorreram os canais marinhos desta zona do México e encontraram verdadeiros labirintos.

Guillermo de Anda, o diretor do projeto disse que a "incrível" descoberta vai ajudar a perceber o desenvolvimento da civilização Maia. O especialista assegura que este é "o local arqueológico submerso mais importante do mundo"

Esta imensa caverna representa o lugar arqueológico mais importante do mundo", frisou.