Uma ativista do grupo feminista Femen tentou roubar o Menino Jesus do presépio da Praça de São Pedro, no Vaticano. Foi travada por um dos guardas do Vaticano.
 
O incidente aconteceu em pleno dia de Natal. A mulher protestava em topless, com o slogan «Deus é Mulher» escrito no peito.

 

A ativista, identificada como Iana Aleksandrovna Azhdanova, da Ucrânia, permanece detida e pode ser julgada por um tribunal do Vaticano sob as acusações de «perturbar a paz, atos obscenos em público e roubo».