Utilizar selfies e impressões digitais para substituir passwords é o mais recente projeto piloto da empresa Mastercard, que tem como objetivo promover segurança adicional aos clientes que realizam compras on-line.

A medida passa por confirmar a transação segurando o telefone como se tirasse uma selfie e piscar os olhos, de forma a garantir que não é uma fotografia.

“Nós queremos identificar as pessoas pelo que elas são e não por aquilo que se lembram”, refere Ajay Bhalla, Presidente e Chefe Executivo da Mastercard.

A constatação de que cada vez mais clientes efetuam compras on-line leva a empresa a testar novas formas de autenticação, como a identificação facial, reconhecimento por voz ou mesmo pelo ritmo cardíaco, através de uma pulseira fácil de usar.

Os testes com o método selfie têm sido aplicados nos EUA e na Holanda. Das experiências realizadas até agora, cerca de 83% acreditam que este método é mais seguro do que a introdução de passwords ou pins, e 92% preferem este novo sistema.

Especialistas em segurança dividem-se nas opiniões. Há uns que afirmam que a confirmação biométrica tem potencial para acabar com a fraude, mas outros alertam que não é tão seguro como os métodos até agora usados.

O plano da Mastercard será lançar, este verão, a tecnologia para 14 países - Reino Unido, Estados Unidos da América, Canadá, Holanda, Bélgica, Espanha, Itália, França, Alemanha, Suiça, Noruega, Suécia, Finlândia e Dinamarca.

Para utilizar o novo método o cliente terá apenas de fazer o download do sistema para o computador, tablet ou smartphone.