Marisa Papen publicou uma fotografia em que aparece nua, num telhado com vista para o Muro das Lamentações, em Jerusalém. O rabino do Muro Ocidental, Shmuel Rabinovich, acusou o comportamento da modelo como "grave e lamentável".

A imagem foi partilhada no seu site e na sua página do Facebook, onde se podem ler comentários que a elogiam, mas também outros que a criticam. 

A modelo belga publica regularmente fotos nua por todo o mundo e, no seu site, define esta abordagem como "uma forma nua de liberdade onde as máscaras são arrancadas e deitadas ao oceano". 

Já no ano passado, a modelo foi até detida por ter publicado fotografias, também nua, num antigo tempo egípcio, em Luxor.  

No sábado, Marisa Papen reagiu às críticas no site, onde juntou a fotografia em causa, a que própria chamou "O Muro da Vergonha", e, ainda, explicou que o que lhe tinha acontecido no Egito a motivou a "questionar as fronteiras da religião e da política ainda mais (mostrando assim) a religião pessoal num mundo onde a liberdade está a tornar-se uma coisa muito luxuosa ".

Durante uma visita de três Israel foram publicadas mais fotografias da modelo nua: uma no Mar Morto e outra onde segura a bandeira israelita. 

No entanto, a imagem que gerou mais polémica foi a de Marisa no Muro das Lamentações, local sempre visto como o mais sagrado para os judeus. 

Este é um incidente embaraçoso, grave e lamentável, que ofende a santidade do local e os sentimentos daqueles que visitam os locais sagrados", disse o rabino, Shmuel Rabinovich, ao jornal Yedioth Ahronoth, citado pela BBC.

Ainda nos comentários no Facebook pode ler-se que a modelo é acusada de antissemitismo, por ter excluído a Cúpula da Rocha e outros locais sagrados para os muçulmanos, apenas para proteger sensibilidades muçulmanas.

E por essa razão, a modelo belga voltou a reagir: "Estou perplexa com o facto das pessoas que acreditam que Deus criou os nossos corpos (sim, incluindo as mamas e as nossas partes íntimas) poderem pensar que a pele é ofensiva". 

A modelo pede ainda para as pessoas pensarem "fora da caixa". Esta resposta foi acompanhada com uma fotografia de Marisa Papen nua a olhar para a Cúpula da Rocha. 

De acordo com a BBC, a campanha publicitária de uns óculos de sol no Egito também tinha causado indignação, uma vez que pelo que foi apurado a modelo não tinha autorização para fotografar em certos locais e terá subornado um polícia que interrompeu a sessão nas pirâmides, no Cairo.