“O total da esquerda, a que se diz estar em dificuldades, deve ultrapassar os 36%, o que a torna no primeiro partido de França”, declarou Foll no canal televisivo TF1, ao somar os votos obtidos pelos Verdes e pela Frente de Esquerda aos resultados obtidos pelos socialistas.