O diretor do Gabinete da Presidência do Governo espanhol, Jorge Moragas, é o mais bem pago dentro deste organismo, auferindo 113.186 euros brutos, por ano. Um valor bem acima daquele a que corresponde a remuneração anual do próprio primeiro-ministro, Mariano Rajoy, que se fica pelos 78.185 euros brutos.

Os dados foram revelados esta quarta-feira, através de um site do Governo, no contexto de uma medida de transparência implementada pelo executivo espanhol.

Feitas as contas, o chefe do Governo espanhol ganha 6.515 euros brutos por mês, enquanto o diretor do seu Gabinete recebe quase 9.500 euros brutos por mês, mais precisamente 9.432 euros brutos por mês.

Mas Moragas não é o único a receber mais do que o primeiro-ministro. Aliás, dos 15 cargos do Gabinete da Presidência do Governo, oito cobram mais que Rajoy. O segundo mais bem pago é o diretor do Departamento Económico da Presidência do Governo, Álvaro Nadal, que recebe 112.733 euros brutos por ano (9.394 euros brutos por mês).

Apesar desta diferença de valores, sabe-se que Mariano Rajoy, como primeiro-ministro, tem outras regalias que não abrangem os restantes membros do executivo: uma residência oficial com todas as despesas pagas, incluindo alimentação e deslocações.

Os números divulgados mostram ainda que todos os secretários de Estado espanhóis recebem mais do que os ministros. O secretário de Estado da Justiça, o que tem o maior salário, ganha 116.810 euros brutos por ano. A remuneração mais baixa ronda os 108.000 euros brutos, caso dos secretários do Interior, do Turismo e da Saúde.

No caso dos ministros, Ana Pastor, que tem a seu cargo a pasta das Obras Públicas e dos Transportes, é a que recebe mais, auferindo 77.502 euros brutos por ano. A remuneração mais baixa para o cargo de ministro é de 68.981 euros brutos por ano, casos do ministro da Justiça, da Defesa do Interior, da Educação, do Emprego e da Saúde.

A nova página na Internet criada pelo Governo espanhol pode ser consultada desde esta quarta-feira e apresenta as remunerações totais, sem especificações, relativas a 2013.