O município de Pequim quer instalar máquinas de vender preservativos nas universidades da cidade chinesa ainda este ano. O objetivo é p«reduzir o risco de propagação» da sida entre os estudantes, anunciou esta quinta-feira a imprensa oficial.

«Já entramos em contacto com a comissão municipal de Educação e é virtualmente certo que chegaremos a um consenso sobre esta questão», disse Xie Hui, diretor do departamento de controlo e prevenção de doenças da Comissão Municipal de Saúde e Planeamento Familiar, citado pela Lusa.

O número de chineses dos 15 aos 24 anos contaminados com o vírus da sida quase duplicou entre 2008 e 2012.

Na maioria dos casos, a infeção transmitiu-se através de relações homossexuais, indiciam estatísticas oficiais.