O governo ucraniano aceitou, esta segunda-feira, abolir as controversas leis antiprotesto.

Depois das conversações entre Governo e oposição, a presidência concordou também em amnistiar os manifestantes detidos, na condição dos ativistas abandonarem os edifícios e as ruas ocupadas.

«A amnistia terá efeito só depois da libertação das ruas e edifícios libertados», afirmou Olena Lukash, Ministra da Justiça da Ucrânia.