A Malásia vai participar como membro de pleno direito na investigação criminal que se leva a cabo sobre o avião da Malaysia Airlines, que se despenhou no leste da Ucrânia a 17 de julho, anunciaram hoje fontes oficiais.

«É lógico que a Malásia se envolva tendo em conta que morreram 43 malaios e que o avião tinha bandeira malaia», disse o primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, num encontro com o seu homólogo daquele país, Najib Razak, em Putrajaya, noticia o diário The Star.

Najib Razak manifestou confiança num «avanço significativo» da investigação criminal, dirigida pela Holanda, nos próximos dias.