Sete homens foram queimados vivos, no Malawi, por suspeitas de bruxaria.

Os sete homens foram “encontrados na posse de ossos”, provocando a ira da multidão, que os regou com petróleo, segundo a descrição da polícia à AFP.

Um chefe local confirmou à agência que “um dos homens foi perseguido e detido”, depois de certas ações e telefonemas terem levantado suspeitas.

O líder local, apenas designado pelo nome Tengani, explicou que os homens terão sido queimados “um a um”.

As mortes ocorreram na terça-feira, no distrito de Nsanje, mas, até ao momento, não houve detenções.

As autoridades tentam igualmente descobrir de quem seriam os ossos alegadamente encontrados na posse dos homens.

“É preciso saber se são ossos humanos de albinos”, disse o porta-voz da polícia, James Kadazera, à AFP.

Vários albinos foram mortos e sacrificados em rituais de bruxaria nos últimos anos.