A mulher de Mainak Sarkar, o atirador que matou um professor na UCLA, foi encontrada morta em Brooklyn Park, um subúrbio de Minneapolis, avança a WCCO.

A mesma cadeia de televisão avança que, apesar de ainda não haver confirmação oficial, as autoridades suspeitam que o corpo é de Ashley Hasti, casada com Sarkar desde 14 de junho de 2011.

O corpo de Ashley foi encontrado no mesmo dia em que as autoridades divulgaram que o atirador tinha uma “lista de pessoas a matar”. Segundo a polícia de Los Angeles, nessa lista figuravam o nome do professor morto e também o de uma mulher encontrada morta no Minnesota.

Segundo as autoridades, Sarkar publicava desde há meses mensagens em redes sociais contra o antigo professor, a quem acusava de lhe ter roubado um código informático que terá fornecido a outra pessoa.

Em 10 de março, Sarkar disse que o professor era “uma pessoa muito doente” e em quem não se podia confiar.

O cerco do ex-aluno do docente morto durou cerca de uma hora e meia e terminou quando este se suicidou.