Nordahl Lelandais, o suspeito de ter raptado e assassinado a lusodescendente Maelys de Araújo, está a ser interrogado esta segunda-feira, depois de, alegadamente, estar envolvido num outro caso de desaparecimento, desta vez de um militar de 24 anos.

Segundo a imprensa local, Arthur Noyer desapareceu na noite de 11 para 12 de abril, depois de uma saída à noite, em Chambéry, uma pequena região que fica situada apenas a cinco quilómetros de distância de onde reside o suspeito, facto que levou as autoridades locais a abrirem uma investigação, oito dias depois. 

O suspeito é um ex-soldado, de 34 anos, também indiciado pelo rapto e assasinato de Maelys de Araújo, a criança de 9 anos que desapareceu durante uma festa de um casamento, em Pont-de-Beauvoisin, a 27 agosto deste ano. 

Depois de várias semanas de buscas e após terem sido encontrados vestígios de ADN da menina no interior do carro de Nodahl Lelandais, o suspeito, que também esteve no casamento, ficou em prisão preventiva.

Tanto o corpo de Maelys como de Arthur não foram, ainda, encontrados.