Venezuela prepara uma ação contra a Airbus devido a uma «grave» falha no avião presidencial, apesar da recente revisão, de cinco meses, em França, disse, esta quarta-feira, o seu Presidente, Nicolás Maduro.

«Estamos em vias de tomar providências legais contra o fabricante Airbus devido a desta falha», detetada numa asa do avião, dias depois dos testes realizados no âmbito das operações de manutenção que duraram cinco meses em França, salientou Maduro, num discurso público.

O que aconteceu com o avião presidencial «é muito grave», realçou o chefe de Estado venezuelano.