Madeline Stuart, uma rapariga australiana de 18 anos, há muito que sonhava ser modelo. Há cerca de um ano foram as palavras “mãe, eu, modelo” que convenceram Rosanne Stuart a ajudar a filha a realizar o desejo.

A luta compensou: Madeline tornou-se a primeira modelo com síndrome de Down a desfilar na Semana da Moda, em Nova Iorque. A rapariga foi a estrela da coleção primavera/verão de 2016 da marca  Hendrik Vermeulen, desfilando ao lado de outros modelos conceituados e encerrando o desfile ao lado dos designers Hendrik Vermeulen e Dino Moran.

“Para mim e para ela trata-se de propagar o amor e educar as pessoas”, afirmou a mãe, que assistiu ao desfile na primeira fila.

Mdeline está a tornar-se uma inspiração para milhares de pessoas com necessidades especiais, mostrando que é possível ultrapassar os preconceitos. Para além de manequim, a jovem é dançarina, joga basquete e pratica críquete e natação.

A rapariga tem já tem quase 467 mil seguidores no Facebook e é o rosto da empresa de cosméticos Glossigirl. Também a marca  EverMaya prestou uma homenagem à modelo, criando uma coleção de malas com o nome The Madeline, cujas receitas serão doadas à Sociedade Nacional com Síndrome de Down.

A agência de modelos Melange, em São Francisco, nos EUA, elegeu-a “Modelo do Ano” e Madeline está ainda nomeada para dois prémios na sua terra natal, nas categorias de “Orgulho da Austrália” e “Jovem australiana do ano”.