Ganhou a lotaria no Ano Novo de 2015 e recebeu agora uma prenda no Natal. Uma holandesa vai entrar em 2016 oficialmente milionária, após um tribunal de Amesterdão ter decidido que ela não tem que partilhar os 2,1 milhões de euros do prémio com o ex-marido.

O casal, que a Reuters não revela os nomes, deu entrada dos papéis do divórcio a 20 de outubro de 2014, mas, a separação só foi judicialmente oficializada em junho de 2015. Pelo meio, na passagem de ano de 2015, a mulher ganhou um prémio da lotaria. 

Em tribunal, o marido defendeu que tinha direito metade do prémio, porque, durante os 30 anos de casamento, a mulher sempre tinha gasto quantias avultadas de dinheiro das contas comuns em jogos. Não foi, no entanto, esse o entendimento do tribunal. O juiz entendeu que o prémio só pertencia à mulher porque eles já tinham contas separadas há quatro anos. O dinheiro que a mulher gastou na taluda saiu da sua conta bancária, logo, “o prémio não se inclui nos bens comuns do casal”, refere a sentença, datada de 23 de dezembro e publicada na terça-feira.

Os bens comuns sujeitos a partilha não ultrapassaram os 10.000 euros.