A Frente al-Nusra, ramo sírio da Al-Qaeda, libertou sete rebeldes treinados pelos Estados Unidos para combater o Estado Islâmico.

Os indivíduos estavam reféns há duas semanas, informou este domingo a divisão que pertencem os insurgentes.

Num comunicado divulgado pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos, a chamada Divisão 30 destaca o "nobre passo" dado pela Frente al-Nusra, que no total tinham cerca de 12 rebeldes detidos.

"Esperamos que nas próximas horas seja libertado o comandante e os seus companheiros, pois acreditamos que formamos com os irmãos ‘mujahideen’ uma mesma frente no território sírio", refere o comunicado, que é citado pela Lusa.