O cardeal Peter Turkson, presidente do Conselho pontifical «Justiça e paz», sugeriu hoje que a ONU deve possuir «uma lei contra a perseguição, designadamente contra os cristãos».

No decurso de uma conferência de imprensa no Vaticano sobre as iniciativas para o 50.º aniversário da encíclica do Papa João XXIII (Pacem in terris¿ (Paz na terra), o prelado ganês denunciou o aumento da violência contra os cristãos, vítimas de conflitos mortíferos e alvo do islamismo radical.

Após diversos países muçulmanos terem proposto à ONU uma «lei contra a difamação das religiões», a Santa Sé poderá por sua vez «pedir a adoção de uma lei contra a perseguição de minorias, designadamente cristãos», disse o cardeal Turkson que a Lusa cita.