O Egito poderá adotar medidas legais contra jornalistas que noticiem "falsos" balanços de soldados mortos em ataques, aponta a nova lei antiterrorismo do país, que deve ser promulgada nos próximos dias.

De acordo com indicações de dois responsáveis governativos à agência AFP, o presidente do Egito, Abdel Fattah al-Sissi, deve promulgar a lei em breve, e a mesma surge depois da morte recente do procurador-geral do país, Hicham Barakat, falecido na sequência de um atentado à bomba no Cairo.

O governo do Egito já aprovou o projeto da nova lei, e o conteúdo da mesma foi sendo transmitido em vários jornais, noticia a Lusa.