O leilão de arte contemporânea, Impressionist and Modern Art, realizado esta terça-feira (13) na Casa Christie¿s em Nova Iorque arrecadou o valor recorde de 543 milhões de euros numa única sessão.

«Black Fire I», de Barnett Newman, foi o quadro arrematado pelo valor mais elevado, 61 milhões de euros.

O recorde pertencia, até agora, ao leilão do ano passado de arte contemporânea e do pós-guerra da Christie¿s, que arrecadou 504 milhões. No mesmo leilão foi batido o recorde, que ainda hoje se mantém, da pintura mais cara jamais vendida, «Três estudos de Lucian Freud», de Francis Bacon, por 103 milhões.

Este recorde ainda não foi batido, mas no leilão desta terça-feira (13) as obras de Barnett Newman conseguiram novo feito pessoal.

Além da obra de Newman «Três estudos para um retrato de John Edwards», pintado em 1984 por Francis Bacon e vendido por 59 milhões de euros milhões; as obras «Race Riot» (46 milhões de euros) e «Marilyn Blanca» (30 milhões) de Andy Warhol; um Rothko de 1952 (48 milhões de euros) e um Jean-Michel Basquiat por 25 milhões de euros, também contribuíram para o alto valor arrecadado.