A fotógrafa franco-marroquina Leila Alaui, ferida na sexta-feira durante o ataque contra um hotel em Ouagadougou, Burkina-Faso, morreu nesta segunda-feira, informaram fontes diplomáticas e familiares.

Leila Alaui, nascida em 1982 em Paris, encontrava-se em Ouagadougou para fazer uma reportagem para a Amnistia Internacional e foi ferida no ataque ao café-restaurante Capuccino.

A fotógrafa foi ferida num braço e numa perna e inicialmente tinha sido noticiado que não corria perigo de vida, mas morreu hoje de ataque cardíaco.