O governo do Uruguai, que pretende legalizar a marijuana brevemente, está a ser criticado pela oposição por estar a tentar legalizar uma versão «ultra-light» da droga, informa o «El País» uruguaio.

A legislação prevista quer permitir apenas 5% de THC (o principal responsável pelos efeitos) na droga legalizada, muito abaixo dos 20% encontrados no produto ilegal.

O objetivo principal do governo é o combate ao narcotráfico, intenção que a oposição não considera possível com uma taxa de THC tão baixa.

O projeto de lei pretende abrir uma exceção na já existente lei dos estupefacientes, e vai permitir o cultivo domiciliário do produto para consumo pessoal, e a sua compra/consumo em clubes e locais habilitados.

Segundo o governo do Uruguai, o país está a pouco tempo de legalizar a droga, apesar dos apelos da ONU e de países como o Brasil para que não prossiga com a medida.