Um leão-marinho está a ser assistido depois de ser resgatado por um homem que o encontrou quase desmaiado em uma estrada de Los Angeles, nos Estados Unidos, no meio da vaga de calor que assola a região.

O estivador, Carlos Gutierrez, disse que estava a sair do trabalho, na tarde de segunda-feira, quando viu o leão-marinho entrar em colapso no meio dos camiões que entram e saem do porto de Los Angeles.

"Vi-o e pensei: isto não está a acontecer", disse Gutierrez ao Daily Breeze. "E resolvi parar o carro."

O vídeo, gravado no local, mostra Gutierrez a deitar água sobre o leão-marinho, enquanto outros dois motoristas, que pararam para o ajudar, tentavam desviar o tráfego em redor do animal doente.

 

 

 

 

O animal acabou por ser assistido por Peter Wallerstein, presidente da Marine Animal Rescue Team, que chegou ao local com uma equipa de resgate. Montaram uma tenda para manter o sol longe do leão-marinho enquanto tentavam carregá-lo para um veículo.

"Tentei prendê-lo, ele acordou e quis fugir", disse Wallerstein.

Depois de várias tentativas a equipa conseguiu levar o leão-marinho para as instalações da instituição que trata animais resgatados, onde se descobriu que estava subnutrido e tinha uma infeção pulmonar.

Wallerstein disse ainda tratar-se de o maior leão-marinho já encontrado naquela estrada.

"Talvez tenhamos cinco por ano assim, mas nunca tão grandes ", garantiu ele.

O leão-marinho está a melhorar, após alguns dias de cuidados veterinários, e já nada em uma piscina, o que dá esperança aos tratadores na sua recuperação.