Sete polícias morreram este domingo durante uma operação que pretendia travar um motim numa prisão no Estado de Veracruz, no leste do México, informaram as autoridades locais.

O motim ocorreu no estabelecimento prisional de La Toma, localizado em Amatlan, segundo indicou o governo estadual, num comunicado.

Ao entrar no complexo prisional, as forças policiais "foram confrontadas por detidos armados com ferramentas de carpintaria”, referiram as entidades do Estado de Veracruz, que também acrescentaram que os presos incendiaram colchões.

Pelo menos dez presos ficaram feridos durante a operação.

Peritos do Ministério Público do Estado de Veracruz estão a investigar as mortes dos agentes policiais. As autoridades admitem que os agentes poderão ter morrido por asfixia por causa da queima de colchões.

Os motins, os homicídios e as fugas são muito frequentes nas prisões mexicanas, onde muitos grupos criminosos organizados impõe a lei.

O Estado de Veracruz é uma região fortemente marcada pelo crime organizado.