A vice-presidente da Comissão Europeia Kristalina Georgieva vai defender a sua candidatura à liderança da ONU perante a Assembleia Geral das Nações Unidas na próxima segunda-feira, indicaram hoje fontes da organização à agência Efe.

Kristalina Georgieva, que se juntou na quarta-feira à corrida pela liderança das Nações Unidas, submeter-se-á, como sucedeu com os restantes aspirantes, às perguntas da Assembleia Geral durante aproximadamente duas horas, acrescentam as mesmas fontes citadas pela EFE.

Cerca de 750 organizações não governamentais (ONG) de todo o mundo já tinham apelado para que a nova candidata a secretário-geral da ONU fosse submetida ao mesmo escrutínio que os outros candidatos.

A Bulgária anunciou na quarta-feira a mudança da sua candidata ao cargo de secretário-geral da ONU, substituindo Irina Bokova por Kristalina Georgieva, candidata apoiada pela chanceler alemã, Angela Merkel, considerada a mais difícil adversária do ex-primeiro-ministro português António Guterres.

A socialista búlgara e candidata Irina Bokova não gostou da "troca" e garante continuar "completamente comprometida" na eleição para o cargo de secretário-geral da ONU. A candidata búlgara e diretora-geral da UNESCO já disse que, com a troca por Georgieva, a "Bulgária será motivo de chacota"