Foram dadas a conhecer, numa reportagem da cadeia ABC, as imagens de maus-tratos captadas por uma câmara de vigilância que mostram a violência com que os jovens de uma prisão juvenil australiana são tratados.

As gravações foram feitas no centro Don Dale do Território Norte entre 2010 e 2014, ano em que o estabelecimento foi encerrado. As agressões terão ocorrido ao longo dos quatro anos, mas só recentemente foram divulgadas. 

Entre outras brutalidades, pode ver-se um jovem preso numa cela pequena, sem janelas, onde entraram três guardas prisionais que o despiram e se foram embora com as suas roupas. Vê-se ainda o jovem a tentar reaver os seus pertences e que, sem sucesso, acaba por se sentar a um canto com a cabeça entre os joelhos.

A primeira reação do governo australiano foi a anunciar demissão do ministro dos serviços penitenciários do Território Norte, John Elferink.

Como todos os australianos, estou profundamente comovido e horrorizado com as imagens de maus-tratos aos jovens", declarou Malcolm Turnbull, o primeiro-ministro australiano, segundo o jornal espanhol El País.

O escândalo foi tal, tanto na Austrália como a nível internacional, que o primeiro-ministro australiano anunciou também, na passada terça-feira, que seriam iniciadas investigações sobre o tratamento dado aos jovens detidos e para se averiguar "se há uma cultura de torturas alargada a todo o sistema de detenções do Território Norte ou se este foi um caso específico".