Ataques aéreos lançados pelos EUA no fim de semana na zona controlada pelo autoproclamado Estado Islâmico no leste da Síria destruíram 283 camiões-cisterna usados pelos ‘jihadistas’ para transportar petróleo para se financiarem, informou, esta segunda-feira, o Pentágono.

Os ‘jihadistas’ utilizam estes camiões para transportar o petróleo que se produz na zona para distintos pontos de contrabando, o que constitui uma fonte de financiamento fundamental para o Estado Islâmico (EI) e que se converteu num dos principais objetivos dos militares dos Estados Unidos.

Em conferência de imprensa, o porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos da América (EUA) Jeff Davis indicou que nos ataques foram usados quatro aviões A-10 e dois AC-130, no sábado, numa zona entre as cidades de Al Hasakah e Dayr Az Zawr, no leste do país.

Os ataques na Síria têm-se intensificado desde os atentados de 13 de novembro em Paris, reivindicados pelo Estado Islâmico.