O presidente da Comissão Europeia (CE) foi visto, e filmado, a cambalear e com sérias dificuldades em andar ou subir degraus, esta quarta-feira, em Bruxelas, momentos antes do jantar de gala da Cimeira da NATO.

O vídeo publicado na quinta-feira mostra o presidente da CE, de 63 anos, em apuros, no momento de subir os degraus do Parc du Cinquantenaire, na capital belga, e mostra também os outros líderes, entre eles António Costa, a correrem no sentido de Juncker para lhe darem a mão.

Não é a primeira vez que esta forma de andar chama as atenções, levando muitos a acreditar que Juncker possa ter abusado no álcool e, por isso, o estado de embriaguez lhe tire as capacidades de equilíbrio.

Já em junho, o presidente da Comissão disse, depois de ter tido semelhantes problemas em subir degraus no parlamento em Dublin, que tudo se prende com o facto de sofrer de ciática desde que teve um acidente de carro.

Na altura, justificou a falta de equilíbrio com a doença e garantiu mesmo que não tinha a ver com álcool. “Não estava embriagado”, disse.

Preferia estar bêbedo”, disse Jean-Claude Juncker, depois de negar que as dificuldades em andar – e os zigue-zagues e faltas de equilíbrio – se prendiam com ingestão de álcool em excesso.

Desta vez, veio o porta-voz justificar o acontecimento.

Na noite de quarta-feira, o presidente [Juncker] sofreu uma crise particularmente dolorosa de ciática, acompanhada de cãibras. O presidente já disse publicamente que a ciática condiciona a sua a capacidade de andar, o que infelizmente foi o caso na noite de quarta-feira”, explicou Margaritis Schinas.

Juncker agradece a Costa

O porta-voz da Comissão Europeia agradeceu esta sexta-feira publicamente ao primeiro-ministro português, António Costa, pela ajuda prestada ao presidente Jean-Claude Juncker na quarta-feira à noite, quando este sofreu “uma crise particularmente dolorosa de ciática”.

O presidente quer agradecer publicamente aos primeiros-ministros Mark Rutte [da Holanda] e António Costa pela ajuda naquele momento doloroso. O presidente está a tomar medicação e sente-se melhor”, asseverou.

Na quinta-feira, António Costa justificou o comportamento do presidente da Comissão Europeia com uma crise de ciática, em resposta à pergunta de um jornalista da agência Associated Press.

Numa conferência de imprensa dominada pelo episódio protagonizado por Jean-Claude Juncker, Margaritis Schinas negou que o presidente do executivo comunitário estivesse embriagado, justificando o seu cambalear com a referida crise.