Jaycee Chan, filho do conhecido ator Jackie Chan, foi condenado, esta sexta-feira, a seis meses de prisão por crimes relacionados com drogas. O julgamento decorreu em Pequim, no tribunal do distrito de Dongcheng, que também o condenou ao pagamento de uma multa de cerca de 300 euros, de acordo com a CNN.

O filho da estrela do filme «Kung Fu» e o amigo Kai Ko, um ator de Taiwan, foram detidos a 14 de agosto num estabelecimento de massagens. A polícia encontrou mais de 100 gramas de marijuana na casa de Jaycee Chan. Kai Ko, de 23 anos, foi libertado duas semanas depois, enquanto Jaycee, de 32 anos, permaneceu detido.

No final de Agosto, o actor Jackie Chan, escreveu na sua conta do weibo «estou muito zangado e surpreendido com o que o meu filho fez». O ator pediu desculpas publicamente pela atitude de Jaycee e explicou que se sentia envergonhado e responsável por «não tê-lo educado bem».

Jackie Chan, que em 2009 foi nomeado um embaixador anti-drogas na China, apelou ao filho para assumir as suas responsabilidades pela má conduta e acrescentou: «Como pai, quero enfrentar o futuro contigo».

Jaycee foi considerado culpado por «proporcionar espaços para o consumo de droga» um crime que na China pode implicar uma pena até três anos de prisão. O filho do ator conhecido pelas artes marciais declarou-se culpado por «abrigar outras pessoas para o consumo de drogas».

A detenção e o julgamento enquadram-se numa operação do Governo contra o consumo de drogas que deu origem a que outras celebridades fossem também detidas.