Um avião russo violou, alegadamente, o espaço aéreo japonês perto das ilhas disputadas Curilas, naquele que é o primeiro incidente deste tipo nos últimos anos, informou esta quarta-feira o Ministério da Defesa do Japão.

Pelas 02:04 de hoje (18:04 de terça-feira em Lisboa), a aeronave estrangeira aproximou-se da costa da península de Numuro, pertencente à ilha nipónica de Hokkaido e próxima de Habomai, outra ilha sob controlo russo e reclamada por Tóquio, segundo anunciou um porta-voz da Defesa japonesa.

O avião, alegadamente russo, abandonou o espaço aéreo nipónico cerca de 16 segundos depois e após ter recebido uma mensagem de rádio das Forças de Defesa nipónicas, que não chegaram a efetuar nenhum disparo de advertência. No entanto, o Governo já protestou junto da embaixada russa.

“Reclamámos através da embaixada da Rússia em Tóquio. As [autoridades russas] não confirmaram o caso, e disseram apenas que vão investigar”.


Se ficar confirmado que se tratava, de facto, de um avião russo, esta é a primeira vez que desde agosto de 2013 que uma aeronave de Moscovo entra em espaço aéreo nipónico, quando dois bombardeiros estratégicos Tu-95 foram intercetados a sudoeste da ilha de Okinoshima.