“Quando era mais nova costumava ir à lista telefónica procurar pelo nome Valenziano, mas havia tantos Valenzianos”, contou Jane Bennett, em entrevista à ABC News. “Em 2000, procurei e escrevi para um jornal da região e perguntei se conheciam alguém com esse apelido e se podiam dar-me alguma informação. Mas nunca me responderam”.





“Foi completamente louco. O meu coração parecia que ia gritar. Foi um sonho tornado realidade”.





“O orfanato conseguiu coagi-lo para assinar os papéis e ele assinou-os 18 meses depois. Os meus pais tiveram de pagar muito dinheiro por nós, por isso, pensamos que tenha sido por uma questão de dinheiro…"




gémeas coreanas40 anos depois