Pela primeira vez na sua história, Roma tem uma mulher à frente dos seus destinos. Virgínia Raggi, uma advogada de 37 anos, obteve uma vitória esmagadora na segunda volta das eleições autárquicas. Os últimos números dão-lhe mais de dois terços dos votos.

Raggi era a cabeça de lista do movimento "5 Estrelas", uma organização política antissistema que apresentou um programa de luta contra a corrupção e o compadrio.

A câmara de Roma estava nas mãos do Partido Democrático do primeiro-ministro Matteo Renzi que agora não conseguiu mais do que o segundo lugar.