O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, disse que o Estado hebraico está a "travar uma luta até a morte contra o terror palestiniano", e ordenou novas medidas, após a morte de dois israelitas em Jerusalém.

"Entre essas medidas, consta a aceleração da demolição de casas dos terroristas", disse, num discurso divulgado em vídeo pelo seu gabinete.


Netanyahu convocou, de imediato, os ministros da Defesa e da Segurança Interna e responsáveis de segurança máxima, depois de ter chegado este domingo a Israel depois de ter discursado na Assembleia-Geral da ONU.