Tropas israelitas mataram hoje um adolescente palestiniano depois de o terem confundido com um suspeito que perseguiam por atirar pedras, cocktails molotov e óleo a veículos a circular entre Jerusálem e Telavive.

As autoridades palestinianas condenaram o tiroteio, dizendo que o jovem de 15 anos foi "assassinado", enquanto se encontrava no interior de um carro na Cisjordânia, com quatro primos, também adolescentes, que foram feridos pelos tiros.

As circunstâncias em torno do tiroteio não são claras e o exército está ainda a investigar o acontecimento admitindo, no entanto, que tudo indica que os jovens baleados eram apenas “espetadores não envolvidos”.