Notícia atualizada às 13:37

Um homem atirou o veículo que conduzia para cima de um grupo de pessoas numa rua movimentada de Jerusalém. Em seguida saiu do carro e começou a agredir mais transeuntes com uma barra de metal. Acabou por ser morto a tiro pela polícia. É o segundo ataque do género no espaço de duas semanas.

As autoridades acreditam estar perante um ato deliberado, levado a cabo por um palestiniano. Uma pessoa morreu e 13 ficaram feridas. A vítima mortal, que acabou por morrer no hospital, era um polícia de fronteira israelita.

Os incidentes mais recentes na Esplanada das Mesquitas tem feito aumentar a tensão entre Israel e a Palestina.

O primeiro ataque do género aconteceu dia 22 de outubro, junto a uma estação de comboios, também em Jerusalém, e vitimou mortalmente duas pessoas. Uma das vítimas era um bebé de poucos meses.

Hamas reivindica ataque

Entretanto, o movimento radical islâmico Hamas reivindicou o ataque, segundo um comunicado divulgado pelo grupo, citado pela agência espanhola EFE. 

«Ibrahim al-Akari, de Jerusalém Leste, é o motorista herói que levou a cabo o ataque perto de Sheikh Jarrah», indicou a nota distribuída aos meios de comunicação em Gaza.