O número dois do Estado Islâmico, Abdul Rahman Mustafa Mohammed, foi morto por um ataque da coligação liderada pelos EUA, confirmou à BBC o ministro da Defesa iraquiano esta quarta-feira.

O jihadista estava dentro de uma mesquita em Tal Afar quando foi atingido, mas o Estado Islâmico ainda não anunciou a sua morte.

Segundo o departamento de defesa iraquiano, Abdul Rahman Mustafa Mohammed, também conhecido como Abu Alaa al-Afri, já tinha ficado ferido em março, resultado de outro ataque da coligação.
 
No ataque desta quarta-feira terão morrido ainda outras dezenas de jihadistas.

Na semana passada, os Estados Unidos tinham oferecido uma recompensa monetária por informações sobre o paradeiro de Afri, segundo a BBC.

A província de Nineveh, onde se situa a mesquita, foi tomada pelo Estado Islâmico em 2014.