Uma jovem iraniana de 18 anos foi detida por ter publicado vídeos a dançar no Instagram sem o véu islâmico. 

Maedeh Hojabri foi acusada de “quebrar as normas morais” do Irão

Na sexta-feira, a televisão nacional iraniana exibiu um vídeo no qual a jovem reconhece ter quebrado as “normas morais” do país. Maedeh disse, no entanto, que não era essa a sua intenção e que queria apenas ganhar mais seguidores no Instagram. 

Maedeh, que tem mais de 58 mil seguidores naquela rede social, já publicou dezenas de vídeos a dançar, na sua casa, ao som de músicas ocidentais e iranianas.

A jovem também partilha o seu quotidiano através de fotografias suas.

Nas últimas semanas, outras três mulheres foram detidas em condições semelhantes, mas acabaram por ser libertadas sob fiança.

Na sequência da detenção de Maedeh, muitas mulheres iranianas publicaram vídeos a dançar, demonstrando o seu apoio à jovem, usando as hashtags #dancetofreedom (dançar para a liberdade) e #dancing_isn’t_a_crime (dançar não é um crime).  

A blogger e ativista Hossein Ronaghi partilhou um dos vídeos da jovem no Twitter.

Se disserem a alguém no mundo que esta rapariga de 17 ou 18 anos foi detida por causa da sua beleza, a desfrutar da dança e acusada do crime de prostituição, e que predadores de crianças estão livres, as pessoas vão rir-se! Porque é impossível acreditar-se nisto”, escreveu na descrição do vídeo.

As autoridades iranianar já informaram que pretendem acabar com todas as contas semelhantes às da jovem no Instagram, ponderando bloquear o acesso à plataforma. O Irão já bloqueou o acesso a muitas redes sociais, como o Facebook, o Twitter, o Youtube e a aplicação de mensagens Telegram.

A polícia e as forças de segurança do Irão são dominadas por grupos políticos que determinam repressões periódicas a comportamentos considerados não-islâmicos.

Em 2014, as autoridades condenaram seis adolescentes e mulheres a uma pena suspensa de até um ano de prisão e a 91 chicotadas, depois de estas terem aparecido num vídeo a dançar a música "Happy", de Pharrel Williams.